A CNJ considera que o desenvolvimento do cluster dos produtos tradicionais portugueses (DOP, IGP, ETG) é fundamental para os sectores nacionais agrícola e económico, uma vez que este tipo de produtos dando resposta às novas necessidades dos consumidores europeus e podendo acompanhar as actuais exigências em matéria de qualidade e segurança alimentar, constituem uma aposta para os agricultores portugueses. O facto de serem produtos únicos e associados a uma determinada região tem a vantagem de funcionarem como promotores das próprias regiões e ainda, de entrarem em canais de distribuição que de outra forma não seria possível.


No entanto apesar da elevada diversidade de produtos tradicionais portugueses que foram criados nos últimos anos, existe uma enorme necessidade de elucidar os consumidores sobre estes produtos, o que representam para a economia e para a sua qualidade de vida.

Assim sendo, a promoção dos produtos tradicionais tem constituído uma das prioridades da CNJ que tem vindo a desenvolver através de um conjunto de actividades como jantares temáticos, provas de vinhos, entre outras intervenções públicas.

 

 

Vídeo que descreve os principais benefícios dos produtos de origem protegida (DOP).